PUBLICAÇÕES



Banco é condenado em R$ 12.000 por desconto indevido em conta de cliente

TJES



A juíza da 3ª Vara Cível de Vila Velha, Marília Pereira de Abreu Bastos, condenou um banco a ressarcir uma cliente em R$ 12.218,00, valor correspondente ao dobro do que foi descontado indevidamente da conta da mesma. A idosa chegou a pagar 25 parcelas de R$244,36, relativos a um empréstimo que não contratou. O banco foi condenado, ainda, a pagar R$ 5.000 à cliente, por danos morais.



A magistrada, em sua sentença, disse estar comprovada a falha da instituição bancária, já que a requerente não contratou empréstimo com o banco e, ainda assim, foram descontadas 25 (vinte e cinco) parcelas da folha de pagamento dela. Portanto, assiste razão a parte requerente, isto porque, verifica-se que houve claramente uma falha na prestação de serviço efetuada pela requerida.



A instituição bancária foi condenada, ainda, ao pagamento das custas processuais e dos honorários advocatícios, correspondentes a 10% do valor da causa.



A sentença da 3ª Vara Cível de Vila Velha foi proferida no Processo nº 00063236320138080035.






Tribunal de Justiça do Estado de Espírito Santo
 

  ÁREA DO CLIENTE
CONSULTE SEUS ANDAMENTOS
 




  FALE CONOSCO
34 3321 3629
 

     
     
     
RUA: BENEDITO LIMA, Nº 824 CENTRO
CEP: 38120-000 CONCEIÇÃO DAS ALAGOAS / MG
34 3321.3629
CONTATO@MAUROCOBO.ADV.BR
COPYRIGTH - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS Desenvolvido por : Marcos Ferreira